cidades

A Justiça determinou a indisponibilidade de bens do prefeito de Monte Mor, Thiago Assis (MDB), devido a falta de repasses ao Instituto de Previdência Municipal e também por causa de prejuízos gerados ao caixa do município, entre eles, pagamento de multas e juros por causa do parcelamento de valores.

O valor corresponde ao total do dano estimado, apurado em pouco mais de R$ 9 milhões até maio deste ano. Segundo as investigações, a falta de repasse ao Ipremor (Instituto de Previdência Municipal de Monte Mor) causou prejuízo tanto ao instituto, que deixou de receber as contribuições que lhe eram devidas, assim como o município, que está arcando com as decorrentes faltas de repasse das prestações devidas, tais como multa, juros e correção monetária, em função de parcelamentos realizados.

O Ipremor, criado em 2001, tem como finalidade assegurar aos servidores municipais titulares de cargos efetivos e seus dependentes, os meios de subsistência em casos de invalidez, idade avançada, reclusão e morte.

Via Rádio Brasil Campinas.

Anúncios